Mapeamento da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Doce (GO), utilizando tecnicas de geoprocessamento

Autores/as

  • João Batista Pereira Cabral
  • Isabel Rodrígues Da Rocha
  • Alécio Perini Martins
  • Hildeu Ferreira Da Assunção
  • Valter Antonio Becegato

Palabras clave:

Fragilidade ambiental, declividade, vegetação

Resumen

O objetivo deste estudo foi caracterizar e avaliar a fragilidade ambiental da área da bacia hidrográfica do rio Doce-GO, inserida na Região Centro Oeste do Brasil. É uma das últimas fronteiras agrícola do país. Utilizou-se o método proposto por Ross (1994), baseado em classes de declive. Utilizaram-se como indicadores da fragilidade ambiental, os fatores: declividade, erodibilidade, erosividade e uso e ocupação das terras. A agricultura mecanizada com o cultivo de soja e milho ocupa atualmente 54,52 % da área, cujos espaços anteriormente eram de pastagens e vegetação natural. A classe predominante é a de média fragilidade, com predominância de 65,26% da área total.

Descargas

Cómo citar

Pereira Cabral, J. B., Rodrígues Da Rocha, I., Perini Martins, A., Ferreira Da Assunção, H., & Becegato, V. A. (2014). Mapeamento da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Doce (GO), utilizando tecnicas de geoprocessamento. GeoFocus. Revista Internacional De Ciencia Y Tecnología De La Información Geográfica, (11), 51–69. Recuperado a partir de https://www.geofocus.org/index.php/geofocus/article/view/212

Número

Sección

Artículos